quarta-feira, 16 de maio de 2012

O Mesmo Antigo Evangelho Para o Problema de Sempre


                Muitas vezes a motivação por trás de ser um ‘pastor legal’ é a manutenção financeira da minha família. Hoje vejo pastores mais preocupados com programas e entretenimentos do que com alimentar suas ovelhas com comida e alimento de valor permanente e/ou que geram uma satisfação permanente. Não vejo Jesus apresentando um evangelho Teen aos adolescentes de sua época. Não vejo Jesus apresentando um evangelho diferente aos jovens que Ele encontrou pelo caminho. Não O vejo fazendo uso de religião de entretenimento para atrair as pessoas para entrarem no reino. O que eu vejo é Jesus abrindo caminho nos porões dos corações com a verdade e com a graça, de modo que todos se sentiam incomodados e desafiados a considerar o que Carpinteiro de Nazaré estava falando. Deus já determinou os meios de graça pelos quais eu sou chamado a crescer e a permanecer na trilha do discipulado radical. Devido à pressão que muitos pastores sofrem atualmente, abrem mão da oração, do jejum, da leitura da palavra, da participação diária na vida comunitária da igreja, participação da mesa do Senhor, e se envolvem numa corrida louca por programas para manter as pessoas na igreja. Diante dessa realidade precisamos fazer a nós mesmos perguntas cruciais e inquietantes:
Ao mudar de uma igreja as pessoas que ‘influenciei’ ainda permanecem lá? No que elas me elogiam Deus me elogiará? A forma como elas querem ser pastoreadas é a forma que Deus deseja que elas sejam pastoreadas? Não se esforcem pelo pão que perece, disse Jesus. Será que não é um esforço vão, buscar segurar jovens e adolescentes na igreja levando-os a gostar de programinhas que no mínimo traz uma satisfação de uma hora ou de poucos minutos, por quê? Não queremos nos afadigar na Palavra. Se afadiguem na Palavra disse Paulo a Timóteo. Eu não quero ser chamado por Deus de um pastor cavador de cisternas rotas. Cisternas rotas não retém vida permanente. Vira vapor.  Dê as pessoas só que eles querem e amanhã cedo estarão na sua porta querendo outra vez. A questão é, o que foi dado? Precisamos levar a sério essas questões. Pedir a Deus sabedoria para aplicarmos a Palavra, de maneira que ajude os jovens e adolescentes, a combater o veneno com o antídoto certo.   

“Contudo, se o que alguém edifica sobre o fundamento é ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha, manifesta se tornará a obra de cada um; pois o Dia a demonstrará, porque está sendo revelada pelo fogo; e qual seja a obra de cada um o próprio fogo o provará.” I Co 3:12-13

Pr. Lindomar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário